Confira 4 profissionais de sucesso e suas trajetórias para se inspirar

5 minutos para ler

Nem sempre as histórias de profissionais de sucesso são feitas apenas de vitórias. Em muitos casos, algumas dificuldades e fracassos fazem parte da trajetória, o que pode acabar sendo uma força ainda maior para que cada um continue em busca dos seus objetivos e sonhos.

No fim das contas, os obstáculos se tornam aprendizados e servem de inspiração para tantas outras pessoas conseguirem superar os seus próprios desafios. Que tal conhecer um pouco mais sobre algumas referências de brasileiros bem-sucedidos? Acompanhe a leitura!

1. Flávio Augusto

Talvez o nome Flávio Augusto não soe tão familiar para você. Porém, pode ser que você o reconheça por meio de suas marcas, como a escola de idiomas Wise Up, o blog Geração de Valor e o time de futebol estadunidense Orlando City.

Mesmo sendo o dono de nomes tão fortes no mercado, a história de Flávio não foi fácil. Ele era um menino da periferia do Rio de Janeiro, que começou a trabalhar com 19 anos em uma escola de inglês (sem nunca ter aprendido o idioma).

Para isso, demorava cerca de quatro horas no trânsito todos os dias. Sua função era vender cursos fazendo ligações com fichas em um orelhão.

Depois de quatro anos, conseguiu se tornar o diretor comercial da empresa e decidiu pegar um empréstimo para empreender no mesmo ramo. Criou a Wise Up, que após 12 meses já teria rendido o seu primeiro milhão de reais — e hoje é uma das maiores redes do país. A fortuna do empresário agora já passou para a casa do bilhão.

Seu conhecimento no universo do empreendedorismo é explorado nos canais do Geração de Valor, que rendeu também um livro e a participação em vários eventos pelo Brasil. Sem se esquecer da sua origem humilde, a intenção do mentor de negócios é inspirar as pessoas com esse projeto e um dos seus termos preferidos é “seja protagonista da sua vida”.

2. Rachel Maia

Rachel é outro exemplo de superação e podemos dizer que uma das suas maiores referências estava dentro de casa. Seu pai começou a carreira como faxineiro na Vasp (antiga empresa de aviação) e cresceu profissionalmente até chegar a ser supervisor da organização.

Essa determinação parece ter sido passada para a filha que, ainda na adolescência, decidiu procurar um emprego para fazer os dois últimos anos do ensino médio em uma escola particular. Isso não seria possível sem a sua iniciativa, pois vinha de uma família sem muitas condições financeiras e com seis filhos.

Depois de ter tido algumas experiências profissionais, decidiu seguir a ordem do pai de continuar estudando e abandonou o sonho de ser aeromoça. Entrou na faculdade de Ciências Contábeis enquanto trabalhava na 7-Eleven e, quando terminou o curso, pediu demissão para ir estudar no Canadá, sendo a primeira filha a sair do país.

Em 2017, entrou na lista da Forbes como uma das mulheres mais poderosas do Brasil. Acumula em seu currículo posições privilegiadas em marcas de luxo como Tiffany & Co e Pandora, além de cursos em instituições internacionais (incluindo Harvard). Atualmente é CEO da Lacoste no Brasil e se divide entre outros projetos pessoais, sendo um deles voltado para a capacitação de pessoas que vivem em situação de vulnerabilidade, o “Capacita-me“.

3. Rodrigo Galvão

Parece um filme, mas é realidade. Rodrigo viu um anúncio no mural da sua faculdade com o contato do RH da Oracle, uma multinacional de tecnologia. O estudante foi atrás de uma oportunidade e acabou contratado como estagiário.

O que ele não imaginava é que, aproximadamente 16 anos depois, assumiria a vaga de presidente. Sua gestão é baseada em fatores como acessibilidade, inovação e customização, que renovaram os ares da empresa.

4. Tallis Gomes

A trajetória de Tallis começa no interior de Minas Gerais, na pequena cidade de Carangola. Ainda na adolescência, ele identificou sua vocação para vendas e começou a empreender com 14 anos, ao vender celulares em um marketplace próprio.

Esse esforço foi essencial para conseguir se mudar para o Rio de Janeiro e realizar o desejo de estudar Publicidade, que não chegou a ser concluído. Foi em uma noite chuvosa de muitos problemas, ao tentar encontrar um táxi disponível, que teve uma grande ideia.

Antes disso, havia tido alguns negócios que não deram certo, e precisou fazer outros trabalhos para sobreviver, como entregar panfletos na rua. Persistente, levou seu projeto adiante e conseguiu atrair investidores para viabilizar a criação da Easy Taxi.

Apesar das enormes conquistas materiais, o jovem de pouco mais de 30 anos destaca como maior valor a chance de otimizar a rotina de taxistas e passageiros. Ele também seguiu pelo caminho da mentoria, escreveu o livro “Nada Easy” e aposta em outros negócios.

Enfim, todos esses profissionais de sucesso nos ensinam a importância de ser perseverante e trabalhar duro até conseguir os resultados almejados. O que importa é aprender com os erros e celebrar as vitórias.

Que tal compartilhar este post nas suas redes sociais e inspirar os seus amigos? Eles certamente vão gostar de conhecer boas histórias!

Você também pode gostar

Deixe um comentário